Parabéns!

Parabéns!

 

 

Quase completando 68 anos (amanhã), olho a colcha da vida já com bastante bordado.

Outro dia comparei nascer, viver e partir com viajar – entrar e sair do hotel.

Hoje, revendo o script da vida como faço todos os anos , parece que olho uma colcha: recebemos um tecido branco, com um possível desenho já marcado ou apenas sugerido….e lá vamos nós bordando o desenho, escolhendo cores, fazendo mudanças, descobrindo pontos novos….

Vejo as flores do desenho e seus brotos, também vejo as folhas, os galhos secos e as folhas caídas.

Sim… a colcha que escolhi para esta vida tem cheiro de montanha, perfume de flores e pinheiros.

Como as colchas de todas as pessoas às vezes ficou difícil acertar no tom das flores e das matas. Às vezes parecia que não ia dar certo ou que eu não conseguiria continuar…

Às vezes o ponto saia errado….varias vezes saiu errado… e só depois que o desenho desequilibrava, descobria o erro.

Mas nesse tipo de bordado não dá para desmanchar; a imperfeição faz parte. É só na próxima vez ficar mais atenta!

A colcha já tem 68 anos! Está bem grande, mas não sei que tamanho vai ficar…

Mas acredito que já vai servir para tirar o frio de alguém, enfeitar uma cama ou ficar no álbum das lembranças.

O que ajudou bastante foi o caminho que escolhi : receber cada dia com curiosidade e gratidão, APRENDER e sorrir SEMPRE, com todas as pessoas, em todos os lugares , em qualquer situação.

Este ano ganhei um presentão: mais um novo espaço em Santos – Sala Gratidão –  a oportunidade de um novo lugar para encontrar amigos e treinar ser livre. Estamos te esperando!

Obrigada por você fazer parte deste bordado!